top of page

5 documentos para viajar para Europa: o que levar para a imigração

Este texto é um guia com todos os documentos necessários para viajar para a Europa e passar pela imigração em 2023.

Viajantes brasileiros não precisam de visto para entrar na maioria dos países da Europa – pelo menos se a viagem for de turismo e com até 90 dias de estadia.

Mas a dispensa de visto não significa que você terá entrada garantida no velho continente.

Assim que desembarcar em solo europeu, você passará pelos agentes de imigração. Eles decidirão se você pode entrar ou não. Para não ter problemas, é bom anotar e providenciar com antecedência os documentos e certificados para viajar para Europa.

O quê precisa para Viajar para Europa?

  • Passaporte válido

  • Seguro viagem com cobertura de pelo menos 30 mil euros

  • Comprovantes de hospedagem ou carta-convite

  • Comprovantes financeiros

  • Passagens de ida e volta

Não existem mais as restrições por conta da Covid-19!


Vamos nos aprofundar em todos esses tópicos a seguir:


Documentos para entrar na Europa e passar pela imigração em 2023

Veja quais são os documentos exigidos para entrar na Europa atualmente.

1. Seguro Viagem Obrigatório

Tanto países que fazem parte da União Europeia como os países signatários do tratado de Schengen, exigem de seus visitantes a obrigatoriedade de ter um seguro de viagem com cobertura de até 30 mil euros para viajar por essas nações.

O seguro pode ser cobrado na hora da imigração.

Além disso, é fundamental não só contratar um seguro de viagem, como também escolher um bom seguro, um produto que garanta cobertura em caso de Covid. E também, claro, que cubra outras emergências médicas, hospitalares e jurídicas.


Quais países da Europa fazem parte do Tratado de Schengen?

De acordo com o site do Consulado de Portugal, os seguintes países fazem parte do Tratado de Schengen: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polónia, Portugal, República Checa, Suécia e Suiça.

Vale lembrar que nem todos países da Europa fazem parte do Tratado de Schengen. Mas a maioria dos países que estão fora deste acordo, exigem a mesma documentação. Então, se você for viajar para um país que não está no Tratado de Schengen, pesquise junto ao órgão oficial (consulado ou embaixada) deste país, para saber sobre os documentos exigidos na imigração.

2. Passaporte válido para entrar na Europa

Você precisa ter um passaporte válido para viajar para quase todos os países do mundo. Não é diferente na Europa.

Para o caso dos países do Tratado de Schengen, a regra é que seu passaporte precisa ter pelo menos três meses de validade após a data esperada para o fim da viagem.

Vai voltar no começo de dezembro? Seu passaporte precisa valer até o começo de março.

Mas lembre-se que nem todos os países da Europa assinaram esse tratado. Para os outros, em geral vale a regra de que seu passaporte precisa ter pelo menos seis meses de validade na hora do embarque.

Portanto, quando seu passaporte estiver a seis meses de vencer, corra para fazer um novo.

3. Comprovantes de hospedagem ou carta-convite

A imigração européia quer saber onde você vai ficar hospedado (e assim ter garantias de que você é um turista, não alguém tentando fazer a vida ilegalmente por lá).

Por isso, reserve seus hotéis com antecedência. A Naturae Turismo pode te ajudar a reservar hotéis com as melhores localizações e para todos os bolsos. Imprima e leve com você todos os comprovantes de reserva.

Vai ficar na casa de alguém? Sem problemas, mas nesse caso você precisa ter uma carta-convite, um documento em que seu anfitrião diz que vai te receber. Importante: não descuide dessa regra. A carta-convite é frequentemente exigida na imigração de vários países.


O que é uma carta convite?

Se você vai se hospedar na casa de um europeu ou de alguém que reside legalmente na Europa, o seu anfitrião pode te emitir uma “Carta Convite”. Esta Carta Convite serve para informar que você se hospedará na residência durante a viagem. Mas essa alternativa não é válida se o anfitrião possuir um visto temporário na Europa (exemplo: visto de estudante).

Importante: para cada país existe um modelo de carta convite diferente. Então, converse com o seu anfitrião para ele verificar o modelo correto para o país onde ele reside. Além disso, a carta deverá ser carimbada e assinada pelo órgão público correspondente.

4. Qual valor mínimo para entrar na Europa? Quantos euros levar por dia?

Em geral, para entrar na Europa é preciso comprovar cerca de 100 euros por dia.

Porem, esse valor diminui caso você já vá com as hospedagens reservadas. Nesse caso, em geral, é preciso ter entre 50 a 70 euros por dia de viagem (e por pessoa) – dependendo do país.

A boa notícia é que viajantes econômicos que tenham reservas em hostels precisam comprovar um valor menor, cerca de 35 a 45 euros por dia.

Note que você não precisa gastar isso de fato. E pode ser até que gaste muito mais. O importante é comprovar ter esse dinheiro, seja com saldo em conta bancária, cartão de crédito ou dinheiro em espécie.

Converse com seu gerente sobre o assunto antes de viajar e peça comprovações específicas para esse caso. Aproveitando, não se esqueça de liberar o uso de seus cartões no exterior. Você pode fazer isso em qualquer caixa eletrônico – alguns bancos permitem que seja feito até pela internet.

Dica final: sempre leve também um pouco de dinheiro em espécie com você. Não precisa ser tudo, até por questões de segurança, na imigração podem pedir para que você mostre dinheiro em espécie, mesmo que essa regra não esteja escrita em lugar nenhum.

5. Passagens de ida e volta

Eles querem ter garantias de que você vai voltar para casa depois de gastar seus suados euros na Europa. Portanto, imprima todos os seus comprovantes de passagens e leve com você. Inclusive, pode ser necessário que você apresente a passagem de retorno no momento do check-in no Brasil. Atualmente, espere pagar entre R$ 4000 e R$ 6000 por um voo de ida e volta para o velho continente.

Para encontrar preços mais baixos que isso, você precisa ficar de olho nas promoções e comprar suas passagens com grande antecedência. Acompanhe as promoções em nossas redes sociais clicando aqui.


Etias: novo documento será obrigatório a partir de 2024

Cidadãos brasileiros que estão planejando uma viagem à Europa no próximo ano precisarão levar um documento adicional: a autorização de viagem eletrônica ETIAS (Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem).

O ETIAS será exigido para visitas de turismo, negócios ou trânsito de até 90 dias em qualquer um dos 27 países que fazem parte do Espaço Schengen.

O objetivo do ETIAS é reforçar a segurança das fronteiras europeias e facilitar a entrada de viajantes que atualmente não precisam de visto para visitar a União Europeia.

Além do Brasil, outros 14 países da América Latina também precisarão obter o ETIAS antes de viajar para a Europa. A lista inclui países como Chile, Colômbia, México, Argentina, Uruguai, entre outros.

Para solicitar o ETIAS, os viajantes precisarão preencher um formulário online e fornecer informações pessoais e de viagem.

As autoridades europeias analisarão esses dados e, se aprovado, a autorização será enviada por e-mail para o solicitante.


Precisa de visto para entrar na Europa?

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Europa. Basta levar um passaporte com validade para no mínimo três meses depois da data prevista de retorno.

Ao entrar no espaço Schengen como turistas, os brasileiros podem permanecer por até 90 dias nos países signatários do contrato.


Documentos para entrar na Europa contra a Covid-19

Com o avanço da vacinação, todos países europeus reabriram para turistas brasileiros. Não existe mais nenhuma restrição de entrada de brasileiros em nenhum país europeu.

Abaixo tiramos algumas das dúvidas mais frequentes sobre as restrições para entrada de brasileiros na Europa devido à Covid-19.

Brasileiros precisam de vacina contra covid-19 para entrar na Europa?

Os países europeus eliminaram a necessidade do certificado de vacinação. O formulário sanitário que precisava ser preenchido antes do voo também foi abolido.

O último país a abolir todas as regras de entrada para Covid foi a Espanha, que no dia 21 de Outubro de 2022 publicou um decreto informando que não há mais nenhuma regra sanitária para viajar para o país.


Dicas para passar pela imigração na Europa sem problemas

Separe todos os documentos numa pastinha e leve na bagagem de mão, pois você só terá contato com a bagagem despachada depois de passar pela imigração. Só retire os documentos da pasta se o oficial te pedir isso. O mais provável é que não te peçam nada.

Fique tranquilo e lembre-se que não há a menor intenção de barrar a entrada de turistas, afinal viajantes gastam dinheiro. A imigração está ali para controlar a entrada de gente que pretende viver ilegalmente na Europa ou que possa ser considerada perigosa.

E, muito importante, jamais minta. Nunca. Se você vai ficar num hotel, diga isso. Se vai ficar na casa de alguém, informe isso (e leve a carta-convite). A profissão de um funcionário da imigração é controlar a entrada de pessoas e descobrir quem não está falando a verdade. Mentir pode trazer problemas muitos maiores que uma simples negativa de entrada no continente.

A Naturae Turismo pode te ajudar a realizar a sua viagem para a Europa de forma segura. Oferecemos serviços de venda de passagem aerea, hospedagem, seguro viagem, aluguel de carro, transfer, passeios etc. Entre em contato e faça uma cotação. WhatsApp: +55(11)97308-0561

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page